Utilidades

Informações úteis

Dicas de Segurança

» DOCUMENTOS PESSOAIS

Com a finalidade de minimizar os problemas causados pela perda, furto ou roubo dos documentos pessoais, seguem algumas sugestões.

Providenciar cópias de todos os documentos de uso constante (cédula de identidade, CPF, carteira profissional, entre outros) e mantê-las em local seguro pode facilitar na confirmação de números necessários para solicitar bloqueio ou registrar ocorrência policial.

Em viagens, faça uma cópia do passaporte e mantenha em local diferente do documento original.

A ocorrência policial é a prova de que foram tomadas todas as providências legais oportunas para salvaguardar os direitos da vítima, portanto guarde em local seguro.

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) também deve ser comunicado para evitar a utilização indevida de dados.

» EVITE GOLPES PELO TELEFONE

Nos dias atuais tem gente querendo “passar a perna” por todos os lados. Uma prática que está se tornando comum são os golpes via telefone. Os criminosos ligam para determinada pessoa, e tentam a enganar utilizando do seu sentimento e emoção. Sequestro de parente, prêmios inacreditáveis, são algumas das “armas” usadas neste delito. Existem dicas simples para “dar o nó” nestes bandidos.

• Oriente os empregados a nunca darem informações pessoais sobre moradores da casa. Bandidos costumam identificar-se como funcionários de empresas de telefonia ou de serviços públicos, pedindo para confirmar ou atualizar dados do cadastro.

• Diga que o responsável pela casa não está. Muitas vezes, o bandido só começa a extorsão depois de ter certeza de que fala com o responsável. Mantenha a calma e desligue.

• Instale um identificador de chamadas (Bina) em seu aparelho e, se possível, grave a conversa. Os bandidos, quase sempre, ligam a cobrar.

• Insista para falar com a vítima, em caso de comunicação de sequestro. Nunca diga nomes ou algo que possa identificar o suposto sequestrado.

• Se possível, use outro telefone para tentar encontrar a pessoa citada pelo criminoso.

• Não acredite em prêmios surpresas oferecidos pelo telefone.

• Não acredite em recadastramento feito por telefone por instituições bancárias, INSS, poder judiciário, operadoras de cartões de crédito, etc.

• Não forneça informações pessoais em hipótese alguma.

• Rejeite o pedido de digitar teclas em seu aparelho telefônico.

• Cautelas com chamadas a cobrar. Os bandidos usam esse tipo de chamada para clonar linha fixa ou celular, praticar golpes e o falso seqüestro por telefone.

• Não informe número telefônico e nome ao receber uma ligação.

• Atenda a ligação com rapidez e objetividade.

• Não publique seu número telefônico nas redes sociais ou em outros sites da Internet.

• Cuidado na gravação da mensagem na secretária eletrônica. Evite mensagens do tipo: “Você ligou para o número XXXX, esta é a casa do João, da Maria e da Selminha. Não podemos atender, deixe seu recado após o bip”. Ou “Você ligou para a Dr.Albertina, no momento não estou em casa. Se precisar falar comigo, ligue para meu escritório no número XXXX”.

• Crianças até 10 anos não devem atender telefone.

• Evite anotar números telefones em cadastros e cheques.

Na dúvida, ligue para a polícia.
Fonte: www.umadicapordia.com.br

» Transações financeiras na Internet

Para realizar transações financeiras e obter informações por computador via Internet, os clientes devem conhecer os riscos a que podem estar sujeitos e quais as medidas preventivas que devem adotar para evitá-los. As recomendações aos clientes com essa finalidade são as seguintes:

• Mantenha antivírus atualizados instalados no computador que utilizar para ter acesso aos serviços bancários;

• Troque a sua senha de acesso ao banco na Internet periodicamente;

• Só utilize equipamento efetivamente confiável. Não realize operações em equipamentos públicos ou que não tenham programas antivírus atualizados nem em equipamento que não conheça. Existem programas - denominados Cavalos de Tróia - utilizados por fraudadores para capturar as informações do cliente quando digitadas no computador;

• Não execute aplicações nem abra arquivos de origem desconhecida. Eles podem conter vírus, Cavalos de Tróia e outras aplicações prejudiciais, que ficam ocultas para o usuário e permitem a ação de fraudadores sobre sua conta, a partir de informações capturadas após a digitação no teclado;

• Use somente provedores confiáveis. A escolha de um provedor deve levar em conta também seus mecanismos, políticas de segurança e a confiabilidade da empresa;

• Cuidado com e-mails não solicitados ou de procedência desconhecida, especialmente se tiverem arquivos "atachados" (anexados). Correspondências eletrônicas também podem trazer programas desconhecidos que oferecem diversos tipos de riscos à segurança do usuário. É mais seguro "deletar" os e-mails não solicitados e que você não tenha absoluta certeza que procedem de fonte confiável. Tome cuidado especialmente com arquivos e endereços obtidos em salas de bate-papo (chats). Alguns desses chats são frequentados por hackers;

• Evite sites arriscados e só faça downloads (transferência de arquivos para o seu computador) de sites que conheça e saiba que são confiáveis.

• Utilize sempre as versões de browsers (programas de navegação) mais atualizadas, pois geralmente incorporam melhores mecanismos de segurança.

• Quando for efetuar pagamentos ou realizar outras operações financeiras, você pode certificar-se que está no site desejado, seja do banco ou outro qualquer, "clicando" sobre o cadeado e/ou a chave de segurança que aparece quando se entra na área de segurança do site. O certificado de habilitação do site, concedido por um certificador internacional, aparecerá na tela, confirmando sua autenticidade, juntamente com informações sobre o nível de criptografia utilizada naquela área pelo responsável pelo site (SSL). Não insira novos certificadores no browser (programa de navegação), a menos que conheça todas as implicações decorrentes desse procedimento.

• Acompanhe os lançamentos em sua conta corrente. Caso constate qualquer crédito ou débito irregular, entre imediatamente em contato com o banco.

• Se estiver em dúvida sobre a segurança de algum procedimento que executou, entre em contato com o banco. Prevenção é a melhor forma de segurança.

• Em caso de dúvida, procure por seu banco e pergunte que medidas de proteção estão sendo tomadas quanto à segurança das transações on-line.

• Os meios de comunicação estão permanentemente divulgando dicas de segurança aos usuários da Internet. Mantenha-se atento.

Fonte: Febraban

Links Importantes

Empresas Randon www.randon.com.br

OCERGS / Sescoop – Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul www.ocergs.com.br

Banco Central do Brasil www.bcb.gov.br

Márcia Tolotti – Educação Financeira marciatolotti.com.br