Notícias

Expo Money, em São Paulo, abordou pela 1ª vez as Instituições Financeiras Cooperativas

São Paulo (17/09) – A Expo Money é o maior e mais tradicional evento sobre educação financeira de toda a América Latina, e que este ano teve a presença de cerca de 18 mil pessoas segundo os organizadores.

Esta edição, subdividida em vários outros encontros regionais, tem como curadora a jornalista e colunista financeira Mara Luquet, das Organizações Globo (em 2013 a Expo Money fechou uma parceria com a Letras & Lucros, da jornalista e comentarista da TV Globo, Mara Luquet, para a curadoria dos encontros), que abriu espaço para que o cooperativismo financeiro pudesse compor a pauta desse importante certame pela 1ª vez.

Entre as 80 palestras confiadas a especialistas de várias áreas do mercado financeiro, coube ao diretor de operações do Banco Cooperativo do Brasil – Bancoob, Ênio Meinen, defender o tema “Cooperativismo de Crédito, uma Alternativa aos Bancos Tradicionais”, painel que teve como debatedora justamente a jornalista coordenadora do evento.

De acordo com o conferencista, o que mais chamou a atenção, a partir das perguntas feitas pelos participantes, é o pouco conhecimento do público em geral sobre o cooperativismo financeiro, uma das principais causas da ainda baixa procura por essa solução sócio-econômico-financeira, principalmente nos grandes centros urbanos.

Conforme Ênio, “muitos ainda pensam que é uma iniciativa para pequenos grupos, destinada a dar crédito facilitado e barato às pessoas que fazem parte da cooperativa, especialmente na área rural. O emprego do vocábulo ‘crédito’ na veiculação dos empreendimentos restringe a percepção sobre a verdadeira abrangência do portfólio de produtos e serviços disponíveis nas instituições financeiras cooperativas”.

Segundo ele, “a própria mídia apenas mais recentemente vem percebendo a real dimensão dessa alternativa no mercado financeiro-bancário, prova disso a surpresa da jornalista debatedora (especialista em finanças!) ao ver tudo o que as cooperativas oferecem, e da forma diferenciada como o fazem, dizendo estar-se familiarizando com a causa há alguns dias, desde que foi provocada por um telespectador sobre o assunto”. “É preciso continuar investindo em comunicação voltada para a grande massa, cuja ação, pelos custos envolvidos e impactos, recomenda reunião de esforços e recursos intersistêmicas”, arremata o dirigente.

Ênio Meinen é advogado, com MBA em Gestão de Pessoas. Fez pós-graduação em Advocacia Empresarial em Ambiente Globalizado pela Unisinos e em Direito da Economia e da Empresa pela Fundação Getúlio Vargas. Com 29 anos de experiência no cooperativismo de crédito, foi diretor vice-presidente de Políticas Corporativas da Confederação Sicredi. É também autor de vários livros e artigos sobre o cooperativismo de crédito. Desde maio de 2009, é diretor de Operações do Bancoob. (Fonte: Portal do Cooperativismo de Crédito)

http://www.brasilcooperativo.coop.br/site/agencia_noticias/noticias_detalhes.asp?CodNoticia=14456